Testemunho de João Paulo II continua a nos inspirar, diz presidente da CNBB

E-mail Imprimir PDF

Na abertura dos trabalhos da Assembléia Geral do episcopado brasileiro

Por Alexandre Ribeiro

INDAIATUBA, quarta-feira, 2 de abril de 2008 (ZENIT.org).- Segundo o presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), o testemunho de João Paulo II continua «a inspirar nossa vida e nosso ministério».

Dom Geraldo Lyrio Rocha recordou o Papa polonês, no terceiro aniversário de seu falecimento, esta quarta-feira, durante a abertura dos trabalhos da 46ª Assembléia Geral do episcopado brasileiro.

Em celebração realizada pela manhã na Casa de Retiros Vila Kostka, em Itaici, município de Indaiatuba (São Paulo), Dom Geraldo Lyrio, arcebispo de Mariana, destacou que «a providência divina» quis «que o início de nossa Assembléia coincidisse com o terceiro aniversário do falecimento» de Wojtyla.

O arcebispo expressou o reconhecimento e gratidão da CNBB a João Paulo II, «pelo imenso legado que nos deixou ao longo de seu pontificado».

«Entre tantas manifestações de apreço ao Brasil e de afeto especialmente a nós bispos, recordamos as visitas de João Paulo II ao nosso país, os encontros que com ele tivemos por ocasião das visitas ad limina, os discursos que nos dirigiu», disse.

Dom Geraldo Lyrio mencionou ainda a carta pessoal que João Paulo II enviou à CNBB por ocasião do 50º aniversário do organismo episcopal, em 2002, texto «que muito nos reconfortou e nos ajudou a crescer em comunhão afetiva e efetiva».

Segundo o presidente da CNBB, nestes dias, de modo especial, a memória do Papa Wojtyla «será reverenciada por todos nós como homem de Deus e grande pastor cujo testemunho continuará a inspirar nossa vida e nosso ministério».

 

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>

Banner