Testemunho de famílias marca encerramento do 8º Simpósio Nacional da Família

Testemunho de famílias marca encerramento do 8º Simpósio Nacional da Família

E-mail Imprimir PDF

Um momento único e singular durante o 8º Simpósio Nacional da Família, na tarde deste sábado, 24, ocorreu no Altar de Aparecida com a oração do Santo Terço.

Padre João Carlos, interage com casais na "sala" do Simpósio Nacional das Famílias

Depois de um momento de profunda partilha da Palavra de Deus e de realidades da família, especialmente como “casa acolhedora de Jesus e dos mais frágeis”, com Padre João Carlos, e o belo testemunho do grupo “Fica Conosco, Senhor”, que desenvolve um trabalho de apoio a homens e mulheres que vivem a realidade da dor, seja pela separação, viuvez ou pela perda de um ente querido, as centenas de famílias presentes no Centro de Eventos Padre Vítor Coelho caminharam rumo à Basílica para encerrar o dia de atividades.

“A representação das famílias unidas em procissão para rezar o terço em família é muito importante, porque a família é a força de tudo e onde tem famílias unidas como temos nesse momento é muito importante. Temos as nossas dificuldades, mas precisamos ficar firmes e unidos, tanto em casa como em comunidade”, disse Edson Almeida da Diocese de Duque de Caxias que caminhava ao lado da esposa.

Aos pés da Mãe Aparecida, a oração mariana contou com a presença de diversos casais que testemunharam realidades da pastoral em sua localidade, bem como, a importância da vida em família.

Um destes casais, Joimar e Maria de Lourdes, do Regional Nordeste 5 da CNBB, vieram de uma realidade de comunidades ribeirinhas onde a distância é um desafio para o trabalho da pastoral.

“Com fé em Deus vamos indo como Igreja em Saída como nosso Papa pede, para sair do nosso comodismo e ir aonde precisa, e também vivendo o nosso matrimônio defendendo a família e os seus valores”, disse Maria de Lourdes antes da contemplação do segundo mistério.

O casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Luiz e Katia Stolfi, deixaram o seu testemunho de família que se ampara na oração e lembraram o empenho de tantos casais e famílias de pastorais familiares e ainda os que não puderam estar presentes neste dia.

“Penso que é uma graça muito grande assumirmos essa missão, mas entendemos que nada se sustenta sem a oração. Pedimos ainda orações pelas caravanas que não puderam estar aqui hoje pelas mais diversas dificuldades”, assinalou Luiz Stolfi.

MISSA DE ABERTURA DA 10ª PEREGRINAÇÃO

Após a oração do terço, os peregrinos vindos das mais diversas localidades, se uniram diante da Mãe Aparecida, para a Santa Missa de abertura da 10ª Peregrinação Nacional das Famílias.

Dom Emílio Pignoli, presidi a celebração de abertura do Simpósio Nacional das Famílias

Dom Emílio Pignoli que presidiu a celebração acolheu as diversas romarias presentes, as que vieram especialmente para a peregrinação da Pastoral Familiar e ainda os demais bispos, padres, religiosos e lideranças diversas.

Recordando a liturgia do dia, da Solenidade da Santíssima Trindade, o bispo emérito de Campo Limpo (SP), agradeceu a realização de mais um Simpósio.
“Vamos agradecer porque no Simpósio da Pastoral Familiar, nós vimos claramente que a força do Espírito Santo é que mantém o amor do casal unido e cumprindo a sua grande dimensão de fidelidade e de gerar filhos para Deus”, disse na homilia.

Dom Emílio pediu ainda a intercessão de Nossa Senhora Aparecida para que a Pastoral Familiar “cresça sempre mais e ajude os casais a viverem o sacramento abertos ao amor e a vida, e empenhados a dar o testemunho de vida cristã aos filhos”.

No domingo, 27, a Peregrinação continua com a presença das mais diversas romarias em duas celebrações. A primeira, às 8h, presidida pelo arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, e a segunda, às 10h.

Peregrinação e Simpósio reúne famílias de todo o Brasil em Aparecida

DSC_0086

Famílias de todo o Brasil se encontram no Santuário Nacional de Aparecida para o 8º Simpósio Nacional da Família e a 10ª Peregrinação, eventos promovidos pela Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB (CEPVF) e Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF).

“O Evangelho da família, alegria para o mundo!”, é o tema que motiva os participantes à reflexão sobre a palavra do Papa Francisco a todas as famílias e sobre a sua missão e vocação no mundo e na Igreja.

A parte da manhã, foi marcada por testemunhos e momentos de espiritualidade protagonizado por duas famílias, e ainda pela presença do Padre João Carlos refletindo sobre o amor e a espiritualidade na família.

André e Karina Parreira refletem sobre a vivência do amor na famíliaO casal André e Karina Parreira, de São João del Rei (MG), junto com os sete filhos, refletiram sobre “A vivência do amor na família”.
“O amor em família é vivido para se alcançar um objetivo, que é o de todos caminharem para Deus. O amor não pode ser um sentimentalismo ou uma amorosidade, ele tem que ser algo muito mais concreto”, frisou André.

O momento contou com ainda com a participação dos filhos. Entre eles, José Afonso, 11 anos, que falou sobre a educação religiosa dos filhos. “Durante o dia você reza com seu filho?”, indagou aos participantes lembrando que uma criança bem formada sabe discernir o caminho da fé e do bem e do mal.

Valdir Paschoal da Silva, de Potim (SP), junto de sua esposa e filha, trouxe sua experiência de superação das drogas e de como a família foi fundamental nesse processo. Ele que se envolveu com álcool e drogas aos 13 anos e chegou a viver nas ruas, contou como a Fazenda da Esperança e o amparo da esposa deram a oportunidade de uma nova vida.

Padre Jorge A. Filho deixa mensagem de otimismo na abertura do simpósioPe. Jorge Filho, Assessor Nacional da Comissão Vida e Família da CNBB, ao acolher os participantes lembrou que o Simpósio e a Peregrinação são oportunidades para fortalecer “a missão, o amor pela família e a compreensão dessa vocação dada por Deus”, assinalou.

Na parte da tarde, a programação continua com a presença do grupo “Fica Conosco, Senhor”, de apoio às pessoas que passaram pelo processo de separação, perda ou pela viuvez, e com uma palestra do Pe. Jorge Filho com o tema “Missão formadora da Pastoral Familiar”.

No início na noite, às 18h, no Altar Central do Santuário Nacional de Aparecida, acontece a Santa Missa de abertura da 10ª Peregrinação, presidida pelo Bispo Emérito de Campo Limpo Dom Emílio Pignoli, com transmissão pela TV Aparecida. Em seguida, ocorre a Procissão Luminosa.

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>

Banner