Celebra-se hoje o Dia Internacional da Família

E-mail Imprimir PDF

Dia Internacional da Família 2018.A Organização das Nações Unidas (ONU) instituiu o Dia Internacional da Família durante sua Assembleia Geral realizada no dia 20 de setembro de 1993 e em 1994 a data foi comemorada pela primeira vez. Desde então, em várias partes do mundo, conferências e celebrações para tratar e organizar projetos para o futuro da instituição família são realizadas. No Brasil a data também é comemorada no dia 08 de dezembro, mas de forma nacional.

De acordo com a ONU, o tema para 2018 é “Famílias e sociedades inclusivas”, e destaca o papel das famílias para o cumprimento do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 16. A meta 16 foca em Paz, Justiça e Instituições Fortes.

Carta às famílias

Na Carta às Famílias, publicada em 1994, São João Paulo II, reconheceu a iniciativa da ONU em propor a data como sendo uma celebração internacional, respondendo, assim, ao apelo e inspiração da Constituição Conciliar Gaudium et Spes. O papa disse que a Igreja assumiria, também, a celebração em seu calendário.

"Uma nação verdadeiramente soberana e espiritualmente forte é sempre composta por famílias fortes, cientes da sua vocação e da sua missão na história", disse São João Paulo II, por ocasião do Ano Internacional da Família.

Acesse aíntegra da Carta dos Diretos da Família.

Mensagem da Pastoral Familiar para o Dia Internacional da Família

"Celebramos hoje o Dia Internacional da Família e essa celebração nos traz reflexões a respeito do que temos feito hoje com nossas famílias, pois cada vez mais percebemos que a família tem sido alvo de ataques e tem sido fragilizada por várias ideologias.

Se no passado tínhamos uma sociedade que valorizava a família e a tinha como uma célula vital, hoje nossas famílias estão lutando para se manterem de pé. Talvez nossa sociedade tenha perdido o referencial de família, porém, nós seguimos o modelo da Sagrada Família de Nazaré que é permanentemente o ícone no qual nos espelhamos.

Sabemos das limitações e enfrentamentos pelas quais passam nossas famílias hoje, mas confiamos que à luz da Sã Doutrina da Igreja possamos incentivar nossas famílias a permanecerem firmes na vocação e missão à qual foram chamadas.

Que nossa Igreja, através de seus pastores, continue a zelar por nossas famílias. Que nossos jovens tenham em seu lar um porto seguro para que se encantem com o ser membro de uma família, Igreja Doméstica".

Dom João Bosco
Bispo de Osasco (SP) ePresidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e Família da CNBB

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>

Banner