Palavras de Pastor: bispos escrevem sobre a Semana Nacional da Família

E-mail Imprimir PDF
bispo_e_casal_coordIniciada no domingo, dia 13, quando foi celebrado em todo o Brasil o Dia dos Pais, a Semana Nacional da Família envolve todos os níveis de atuação eclesial. Os bispos, em seu ministério de pastores, oferecem a todos reflexões para animar ainda mais as comunidades e gerar a consciência da importância da família, dom de Deus, luz para a vida em sociedade. Confira trechos e os links de artigos de alguns bispos que quiseram oferecer esta reflexão tão válida nesta semana.

O arcebispo de Belém (PA), dom Alberto Taveira Corrêa, apresentou uma reflexão a respeito da vocação masculina à paternidade. “Sim, vocação, chamado de Deus a ser discernido no correr da vida, lugar a ser descoberto na Igreja e na sociedade. O homem tem na sua configuração fisiológica e emocional o apelo à ação, saída de si, iniciativa, decisão e capacidade generativa”, escreveu.

Já o bispo de Bauru (SP), dom Caetano Ferrari, fez um convite a contemplar a vocação à vida em família à luz da mensagem cristã. “Ultimamente a Igreja vem chamando a nossa atenção para a importância da família”, recordou.
No Sul, o bispo de Erexim(RS), dom José Gislon, escreveu que “o dom da vocação à vida matrimonial, contempla a dimensão do ser pai, do ser mãe e a construção de uma família em nome do amor”.

Casal-e-filhos-500x400O bispo de Campos (RJ), dom Roberto Francisco Ferreria Paz, recordou o tema desta Semana Nacional da Família e destacou que ela “sempre celebra e anuncia o Evangelho do amor familiar, a vocação de ser e de se ter um lar. Este ano, a reflexão focaliza o grupo familiar como uma luz para a vida social. Sempre é bom repetir e fazer ressoar a convicção: a família não é problema é solução”. O bispo, porém, ponderou que, quando ela se desajusta e desagrega, essa realidade tem incidência imediata no esboroamento do tecido social e a consequente sobrecarga de divisões, conflitos e vulnerabilidade social. Dom Roberto Francisco
Já o arcebispo de Palmas (TO), dom Pedro Brito Guimarães, afirmou que, mesmo com as crises, os problemas e os condicionantes que enfrenta nos dias atuais, a família nunca pode ser considerada um problema, mas sempre “uma solução, um dom, uma graça, uma bênção e uma luz”. Para ele, falar bem da família é falar da raiz, do ninho e do berço da vida de onde todos nós viemos.
Dom Adelar Baruffi, que é bispo de Cruz Alta (RS), fala do amor na família que se vai construindo, um caminho num constante processo de amadurecimento na capacidade de amar. “A vivência da caridade está sempre aberta a novas possibilidades de crescimento”.


Revista Digital

<div id="opt_1"></div>