Regional Centro Oeste elege nova coordenação da Pastoral Fmailiar

E-mail Imprimir PDF

Pastoral Familiar Regional elege nova coordenação para o triênio 2017-2019

No sábado (22) a Pastoral Familiar do Regional Centro-Oeste da CNBB (Goiás e Distrito Federal) se reuniu em assembleia, que aconteceu na sede da organização, em Goiânia, para eleger sua nova comissão executiva. Leônidas e Maria Dóris Magalhães, da Arquidiocese de Goiânia, é o novo casal coordenador. Já a vice-coordenação ficou com o casal Neto e Altina Rodrigues, da Arquidiocese de Brasília.

Os coordenadores da gestão passada (2013-2016), Vagner Alves e Neuza Maria Ribeiro, continuam na comissão executiva, como tesoureiros. Entrevistado, o casal destacou aquilo que ele nomeia como principal conquista nos últimos três anos. “Antes não havia uma comissão executiva e percebemos que trabalhando com esse modelo, conseguimos pensar melhor as linhas de trabalho, programar os eventos e as reuniões”, disse Vagner. Aponta também como expressiva a participação do regional no Congresso Nacional da Pastoral Familiar, em São Luís (MA), em 2014, com a participação de 42 pessoas, e no Congresso Regional em Brasília, em setembro deste ano, com a participação de 384.

Dom João Wilk, bispo de Anápolis e referencial para a Pastoral Familiar no regional, comenta em entrevista que a assembleia é um momento importante para a continuidade da caminhada, uma vez que proporciona avaliar, prestar contas, aprovar o regimento da pastoral e realizar a eleição da nova comissão executiva. Do triênio de trabalhos concluídos, ele destaca o 5º Congresso Regional, que aconteceu em Brasília, nos dias 23 a 25 de setembro. “Foi um evento prático, bem organizado e eficiente com palestrantes que apresentaram alto nível de conhecimento e testemunho pessoal”, pontuou. Dom João vê com esperança o Ano Vocacional Mariano, abraçado pelo regional em 2017, que terá a participação da Pastoral Familiar na organização e promoção, além das demais atividades que estão sendo planejadas pela comissão executiva.

Miseridordia e Família

Com relação ao Ano da Misericórdia, o bispo comenta que foram tomadas diversas decisões, algumas executadas pelas dioceses, outras pelo regional ao longo de todo o ano, além do estabelecimento dos compromissos permanentes. “Nas Câmaras Municipais decidimos estar atentos, vigiar os projetos em tramitação contrários e a favor da família cristã, sabendo que essa instituição enfrenta ideologias opostas ao modelo tradicional composto pelo homem, mulher e filhos”.

Os novos coordenadores regionais da Pastoral Familiar, Léo e Maria Dóris vão trabalhar sempre observando as orientações da Igreja, na busca da evangelização mais eficiente à famíliaCoordenadores regionais pela segunda vez, Léo e Maria Dóris veem a coordenação da pastoral, no atual contexto, como um papel que requer bastante responsabilidade, isso porque a instituição família está entre as principais preocupações da Igreja em todo o mundo. “O mundo está com os olhos voltados para a família, a evangelização dos seus membros desde a infância, a valorização do Sacramento do Matrimônio”, diz Dóris. Ela afirma que o formato da equipe executiva adotado pelo regional é positivo para o desenvolvimento de mais ações pastorais, que consequentemente poderão trazer resultados mais eficientes. Acerca dos eventos, ela destaca o congresso regional, em Goiânia, e o Congresso Nacional a ser realizado no próximo ano, em Cuiabá (MT), no qual deverão ir representantes de todas as dioceses do regional. “Vamos trabalhar sempre observando as orientações da Igreja, na busca da evangelização mais eficiente à família para que ela seja como o modelo da Sagrada Família de Nazaré em cada diocese do regional”, destaca Dóris.

Fonte: cnbbco.com

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>