Namorar pode ser para sempre

E-mail Imprimir PDF

casal-felicidadeO namoro é um tempo de amadurecimento, indispensável para a preparação da vida matrimonial. As pessoas podem e devem namorar bastante antes de tomarem uma decisão que influenciará o seu futuro: o casamento. Nosso casamento foi celebrado há alguns anos, no dia 11 de junho, data que antecede o dia dos namorados.

Casamento é para sempre, ou seja, "até que a morte os separe" (Gn 2,24; Rm 7, 1-3; Mt 19,6). Casamento é Sacramento, sinal visível da graça invisível de Deus. É um meio de santificação e de salvação para os cônjuges, mesmo que um deles não creia. São Paulo ensina que: "... o marido que não tem a fé é santificado por sua mulher; assim como a mulher que não tem a fé é santificada pelo marido que recebeu a fé. ..." (I Cor, 7, 14).

Infelizmente existem casais que não aproveitam de maneira saldável esta época tão especial de preparação. É período de experiência, para saber se de fato os noivos serão capazes de se suportarem, com mútuo apoio e sustentação, fiéis um ao outro, amando-se e respeitando-se, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, por todo os dias de suas vidas. Namoro pode ser desfeito, casamento não.

Vale lembrar que a indissolubilidade, a unidade, e a abertura à fecundidade, são elementos essenciais do casamento. Sobre à fecundidade o Papa Francisco escreveu que: "...o Criador tornou participantes da obra da sua criação o homem e a mulher, e ao mesmo tempo, fê-los instrumentos do seu amor, confiando à sua responsabilidade o futuro da humanidade através da transmissão da vida humana" (Amoris Laetitia, 81).

Importante destacar que o casamento não está fadado à monotonia, pelo contrário. Muitas das características do namoro precisam ser mantidas durante toda a vida conjugal: o carinho, o afeto, o cuidado com a aparência, as brincadeiras, os sorrisos, a alegria, etc. O casal que além de unido pelo sacramento do matrimônio, mas que nunca deixa de namorar, certamente é mais feliz.

Neste 11 de junho completamos 14 anos, 7 meses e 1 dia de namoro, e celebramos nosso décimo primeiro ano de casamento.

Jeandré C. Castelon
Advogado e membro da Pastoral Familiar

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>

Semana Nacional da Vida - 2017

Banner