Dom João Bosco: "Precisamos olhar a família com alegria"

E-mail Imprimir PDF

boscoO Vaticano apresentou na sexta-feira, 8, a nova exortação apostólica pós-sinodal do papa Francisco, Amoris Leatitia– sobre a Alegria do Amor. Em entrevista coletiva à imprensa, o bispo de Osasco (SP) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), dom João Bosco Barbosa, comentou sobre as orientações pastorais indicadas pelo papa na evangelização das famílias.

"A grande novidade da exortação está no título, pois precisamos olhar a família com alegria. Na Comissão Episcopal para a Vida e a Família nos deparamos com grandes problemas que atingem nossas famílias. Porém, o papa vem com um discurso diferente, propondo um cuidado mais atento com a família", disse dom Bosco. Lembrou, portanto, que a Pastoral Familiar deve ser um eixo transversal de toda ação evangelizadora da Igreja.

O texto é fruto das reflexões da Assembleia Ordinária do Sínodo dos Bispos sobre a Família, realizada em outubro de 2015. Um ano antes, em 2014, o papa convocou um Sínodo Extraordinário sobre o mesmo tema. A publicação apresenta diretrizes e linhas de ação sobre temas práticos que dizem respeito à evangelização da família.

Nesta perspectiva, dom Bosco explica que os Sínodos trouxeram reflexões profundas sobre a vida e a família. Mas, diferente do esperado, a exortação do papa Francisco mostra os resultados das contribuições dos padres sinodais, sem interferir na doutrina da Igreja.

"Para quem esperava uma grande novidade que mexesse com a doutrina da Igreja, não vai encontrar. Mas a grande novidade é o amor vivido na alegria, a beleza da família. Além de tudo isso, há o tom de misericórdia, de inclusão e o acolhimento carinhoso de cada pessoa em suas dificuldades. Portanto, o papa ressalta o papel de Mãe da Igreja, que cuida dos seus filhos", pontuou o bispo.

Na mesma data, a Comissão Nacional da Pastoral Familiar (CNPF) lançou, oficialmente, o subsídio "Hora da Família 2016", com o tema "Família e Misericórdia: Dom e Missão". Saiba mais.

Para dom Bosco, o amor de construir uma família é alegria também da Igreja. Ele explica que o documento orienta que as questões mais difíceis sejam acompanhadas pelos padres, agentes da Pastoral Familiar, lembrando que "cada caso é um caso", como diz o papa.

No contexto Ano da Misericórdia, o bispo ressalta a preocupação do papa Francisco em pedir que a Igreja seja misericordiosa e acolhedora, principalmente com as famílias que sofrem.

"Nenhuma de nossas famílias é perfeita, mas isso não deve tirar nossas esperanças ou diminuir nossa proposta de amor e de santidade. Não há ninguém que não caiba na misericórdia divina", disse.

A exortação apostólica é organizada em nove capítulos.

Adquira o seu: Amoris Leatitia – sobre a Alegria do Amor.

Baixe a íntegra em português: Amoris Leatitia – sobre a Alegria do Amor.

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>