Dom João Bosco, o bispo que comunica a família

E-mail Imprimir PDF

domboscoConheça a trajetória de dom João Bosco Barbosa de Sousa, o bispo jornalista, que aposta na família como lugar essencial da comunicação que transforma.

O menino João Bosco Barbosa de Sousa cresceu em uma família simples, mas de muita fé e valores. Natural de Guaratinguetá (SP), no Vale do Paraíba, nasceu no dia 8 de dezembro de 1952. Os pais, Ondina e Cristiano Pereira de Sousa, eram leigos franciscanos, da Ordem Terceira de São Francisco, o que influenciou em sua escolha vocacional. Seu pai era carteiro e a mãe professora e diretora de escola.

Amor pelos pais

Ao falar da mãe que está com 96 anos, ele se emociona: "Ela é para mim um exemplo grande de fé e de vida". Dom Bosco também revela a simplicidade de seu pai, ao recordar a trajetória dele. "Foi um homem de muito amor à Igreja, exercendo a missão de ministro da Eucaristia até o fim de sua vida, visitando e atendendo os doentes".

Seus pais moravam na cidade de Ribeirão Branco, no interior do Estado de São Paulo. Mas, ele nasceu em Guaratinguetá, para onde mais tarde mudou-se definitivamente a família. Ali passou quase toda a sua infância, juntamente com três irmãs Célia, Stela e Cristina. Na verdade, eram quatro, as filhas, pois, além das três, havia também uma irmã de criação, a Balbina, que permanece com a família até hoje.

Por morar próximo da cidade de Aparecida, ele conta que sua vida e missão têm a bênção de Nossa Senhora. "Eu cresci aos pés da Virgem Aparecida e ali também cresceu a minha vocação. Na Congregação dos Franciscanos, pude encontrar caminho para seguir a vida religiosa e para o presbiterato".

O chamado para a vida consagrada foi bem cedo. Aos 11 anos, o menino João Bosco iniciava os estudos no Seminário Santo Antônio de Agudos, no interior de São Paulo. Após concluir o ensino médio (o 2º grau), ingressou para o noviciado, durante um ano, na cidade de Rodeio (SC). Estudou Filosofia e Teologia no Instituto Filosófico e Teológico de Petrópolis (RJ), sendo ordenado presbítero em 1978.

Bispo jornalista

Nos quase 40 anos de vida sacerdotal, dom Bosco exerceu a missão presbiteral, principalmente, nas cidades de São Paulo e Rio de Janeiro. Foi pároco da Paróquia Santo Antônio do Pari e na igreja São Francisco de Assis da Vila Clementino. Já no Rio, o bispo encarou uma missão inusitada: foi trabalhar em uma produtora de audiovisuais (slides) catequéticos e didáticos, chamada Sono-Viso. Isso mesmo! Para quem não sabe dom Bosco também é formado em Jornalismo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e cursou Comunicação Social na União Católica Internacional de Imprensa, dos países do leste europeu.

Durante oito anos, dedicou-se às atividades do audiovisual, adquirindo experiências na área, o que hoje, contribui para sua caminhada no episcopado. Dom Bosco é apaixonado pela comunicação, além de comunicar-se muito bem. Em 1996, recebeu um novo chamado para atuar nos meios de comunicação. Ele foi designado pela Província Franciscana para ser diretor de uma rede de Rádio e TV sediada em Pato Branco, no Paraná. Foram ali sete anos, presidindo a Fundação Cultural Celinauta e trabalhando também, de 2000 a 2004 como pároco na matriz de São Pedro Apóstolo, naquela cidade. Anos depois, retornou a São Paulo para a mesma paróquia da Vila Clementino.

Nomeação ao episcopado

A experiência nas terras paranaenses mudaria o rumo da história do padre João Bosco. Ele mesmo testemunha isso: "Minha vida mudou totalmente quando fui transferido para o Paraná. Neste período, cresceu o meu contato com a realidade da igreja diocesana de Palmas-Francisco Beltrão, de onde veio à nomeação para o episcopado. Nessa altura da vida, eu não esperava de maneira alguma esse convite. Foi uma surpresa e ao mesmo tempo uma alegria permanecer no Paraná, onde fiquei como bispo por 7 anos".

Foi o papa emérito Bento XVI que nomeou dom Bosco como o segundo bispo de União da Vitória. Ele escolheu como seu lema episcopal "Cristo nossa vitória".Mas, outros desafios ainda viriam pela frente. Em 16 de abril, o papa Francisco acolhendo o pedido de renúncia apresentado por dom Ercílio Turco, em conformidade o Código de Direito Canônico, nomeou dom João Bosco como bispo da diocese de Osasco (SP), sendo transferido da sede episcopal de União da Vitória (PR).

A atual diocese de dom Bosco é composta de 13 municípios, com uma população estimada de 2,5 milhões de habitantes. "Aqui estou eu, caminhando com o povo de Deus da diocese de Osasco, e aprendendo sempre a estar próximo daqueles que necessitam", conta dom Bosco.

Revista Digital

<div id="opt_1"></div>

Semana Nacional da Vida - 2017

Banner